Filosofia,
LABIRINTOS A palavra “labirinto”, na língua portuguesa, tem origem no termo latino labyrinthus. Na Antiguidade, de acordo com a Mitologia, os labirintos eram criados para aqueles que, neles entrassem, não pudessem mais sair. Eram usados como proteção a locais que deveriam permanecer inacessíveis a pessoas não autorizadas. Verdadeiras armadilhas mortais. A mitologia grega apresenta um dos labirintos mais famosos da história, o Labirinto de Creta. O rei Minos o construiu para manter aprisionado seu filho Minotauro, que nascera metade homem e metade touro.
De acordo com a mitologia, Minotauro foi morto pelo herói Teseu, que conseguiu sair do labirinto graças ao fio de um novelo de lã que usou para marcar o caminho, novelo este dado a ele por sua amada Ariadne. A palavra labirinto pode ser usada em sentido figurado, significando outra coisa, ou seja, dando a noção de algo confuso ou de difícil compreensão. Labirinto também é o nome de uma estrutura da orelha interna, responsável por nossa audição e equilíbrio. Texto cedido por Marcos Rohfe e adaptado para esse material.

1)O trecho a seguir, em destaque, está em qual voz? “De acordo ainda com a Mitologia, Minotauro foi morto pelo herói Teseu, que conseguiu sair do labirinto graças ao fio de um novelo de lã que usou para marcar o caminho, novelo este dado a ele por sua amada Ariadne.”

A)Passiva
B)Ativa
C)Reflexiva

2 Respostas

Resposta de: ,
Para q possamos viver em paz e armonia com as outras pessoas , já pensou se não existisse as regras e leis..
Resposta de: ,

o uso excessivo, e designado para coisas mas, resulta em ser um vilão, pois o jovem não desenvolve meu suas atividades motoras, como inteligencia, entretenimento social.

Resposta de: ,

resposta:

as veses e por causa do bulling

explicação:

Resposta de: ,

semelhanças: o objeto de conhecimento (a verdade), ou algum objeto específico de estudo (como a natureza, o ser humano, etc.) - isso se chama "objeto material".

diferença: a perspectiva e o método de estudo do objeto (por exemplo, para ser mais exata a ciência fragmenta o objeto de estudo, enquanto a filosofia interessa por uma visão mais ampla ou holística sobre um tema) - isso se chama "objeto formal".

em resumo: semelhança no objeto material e diferença no objeto material.