Há uma curiosidade muito interessante sobre o grande pensador Arquimedes de Siracusa (287-212 a. C.). De acordo com Marcus Vitruvius Pollio (c. 80-15 a. C.), engenheiro e arquiteto romano, o rei Hierão II de Siracusa (306-215 a. C.) solicitou a Arquimedes que descobrisse se a coroa que havia encomendado a seu artesão realmente tinha sido construída de ouro maciço. Como descobrir, sem danificar a coroa, que era sagrada, se o artesão havia enganado o rei? Arquimedes resolveu esse problema quando foi tomar banho! Ao verificar que o nível da água subia quando ele entrava em sua banheira, ele descobriu que o volume da coroa, cujo formato é bastante irregular, poderia ser determinado dessa mesma maneira. Depois disso, bastaria obter a densidade da coroa, comparando-a com a do ouro. Conta-se que Arquimedes ficou tão entusiasmado com sua descoberta que acabou saindo correndo nu pelas ruas, exclamando Eureka! Eureka! (“Descobri! Descobri!”, em grego). Segundo Vitruvius, o artesão realmente havia falsificado a coroa do tirano Hierão II, construindo-a de prata e revestindo-a de ouro. Suponha que Arquimedes tenha entrado em sua banheira, que estava completamente cheia de água, como mostra a figura.

Há uma curiosidade muito interessante sobre o grande pensador Arquimedes de Siracusa (287-212 a. C.). De acordo com Marcus Vitruvius Pollio (c. 80-15 a. C.), engenheiro e arquiteto romano, o rei Hierão II de Siracusa (306-215 a. C.) solicitou a Arquimedes que descobrisse se a coroa que havia encomendado a seu artesão realmente tinha sido construída de ouro maciço. Como descobrir, sem danificar a coroa, que era sagrada, se o artesão havia enganado o rei? Arquimedes resolveu esse problema quando foi tomar banho! Ao verificar que o nível da água subia quando ele entrava em sua banheira, ele descobriu que o volume da coroa, cujo formato é bastante irregular, poderia ser determinado dessa mesma maneira. Depois disso, bastaria obter a densidade da coroa, comparando-a com a do ouro. Conta-se que Arquimedes ficou tão entusiasmado com sua descoberta que acabou saindo correndo nu pelas ruas, exclamando Eureka! Eureka! (“Descobri! Descobri!”, em grego). Segundo Vitruvius, o artesão realmente havia falsificado a coroa do tirano Hierão II, construindo-a de prata e revestindo-a de ouro.

Suponha que Arquimedes tenha entrado em sua banheira, que estava completamente cheia de água, como mostra a figura.

2 Respostas

Resposta de: ,
Aresposta é b. o corpo pode ser extenso ou material dependendo do referencial
Resposta de: ,
Não sentimos o movimento da terra pois ela gira numa velocidade constante. a mesma coisa acontece quando viajamos de avião, não sentimos ele se deslocar porque ele está numa velocidade constante.
Resposta de: ,
F= m .a                             
128 = 3,5 .a
a = 128 /3,5
a = 36,57 m /s²

b) v = vo + a . t      ( vo = velocidade inicial , t = tempo )
v= 0 + 36,57 ( 7)
v = 256 m/s

torricelli

256 .256 = 0 + 2.36,57.d
d = 896 m
Resposta de: ,
Grandezas escalares: tempo, temperatura e volume
grandezas vetoriais: a força, a velocidade e a aceleração