Pedagogia,
Gamificação pode ser conceituada como o uso de elementos de jogos em contextos que não sejam jogos. Embora o conceito possa parecer simples, alguns de seus aspectos podem ser discutidos. Sobre esse conceito, assinale a alternativa correta:

2 Respostas

Resposta de: ,

Em relação a gamificação, a alternativa correta é:

B) Embora o termo gamificação seja recente, pode-se dizer que ideias similares de manipulação de comportamento e motivação foram propostas antes, mesmo que sem o mesmo foco nos jogos.

Os sistemas gamificados tem como principal objetivo motivar os agentes envolvidos, seja em processo de trabalho ou educativo.

A gamificação segue preceitos usados em jogos, como a premiação e a criação de objetivos claros, um bom exemplo disso são os prêmios por produtividade no trabalho e comissões.

Na educação a gamificação também pode ser bem aproveitada, seja com pontuação extra ou com algum outro premio do interesse do estudante, como um doce ou brinquedo.

Espero ter ajudado!

Resposta de: ,

também quero saber se te responder me avisa

Resposta de: ,

letra b

Explicação:

Embora o termo gamificação seja recente, pode-se dizer que ideias similares de manipulação de comportamento e motivação foram propostas antes, mesmo que sem o mesmo foco nos jogos.

Resposta de: ,

na construção de um texto, assim como na fala, usamos mecanismos para garantir ao interlocutor a compreensão do que é dito, ou lido.

esses mecanismos linguísticos que estabelecem a conectividade e retomada do que foi escrito ou dito, são os referentes textuais e buscam garantir a coesão textual para que haja coerência, não só entre os elementos que compõem a oração, como também entre a sequência de orações dentro do texto.

  essa coesão também pode muitas vezes se dar de modo implícito, baseado em conhecimentos anteriores que os participantes do processo têm com o tema. por exemplo, o uso de uma determinada sigla, que para o público a quem se dirige deveria ser de conhecimento geral, evita que se lance mão de repetições inúteis.

numa linguagem figurada, a coesão é uma linha imaginária - composta de termos e expressões - que une os diversos elementos do texto e busca estabelecer relações de sentido entre eles.

dessa forma, com o emprego de diferentes procedimentos, sejam lexicais (repetição, substituição, associação), sejam gramaticais (emprego de pronomes, conjunções, numerais, elipses), constroem-se frases, orações, períodos, que irão apresentar o contexto – decorre daí a coerência textual.

 

um texto incoerente é o que carece de sentido ou o apresenta de forma contraditória. muitas vezes essa incoerência é resultado do mau uso daqueles elementos de coesão textual. na organização de períodos e de parágrafos, um erro no emprego dos mecanismos gramaticais e lexicais prejudica o entendimento do texto. construído com os elementos corretos, confere-se a ele uma unidade formal.  

nas palavras do mestre evanildo bechara (1), “o enunciado não se constrói com   um amontoado de palavras e orações. elas se organizam segundo princípios gerais de dependência e independência sintática e semântica, recobertos por unidades melódicas e rítmicas que sedimentam estes princípios”.

desta lição, extrai-se que não se deve escrever frases ou textos desconexos – é imprescindível que haja uma unidade, ou seja, que essas frases estejam coesas e coerentes formando o texto.

além disso, relembre-se que, por coesão, entende-se ligação, relação, nexo entre os elementos que compõem a estrutura textual.

há diversas formas de se garantir a coesão entre os elementos de uma frase ou de um texto:

1. substituição de palavras com o emprego de sinônimos, ou de palavras ou expressões do mesmo campo associativo.

2. nominalização – emprego alternativo entre um verbo, o substantivo ou o adjetivo correspondente (desgastar / desgaste / desgastante).

  3. repetição na ligação semântica dos termos, empregada como recurso estilístico de intenção articulatória, e não uma redundância - resultado da pobreza de vocabulário.   por exemplo, “grande no pensamento, grande na ação, grande na glória, grande no infortúnio, ele morreu desconhecido e só.” (rocha lima)

Resposta de: ,
Bom, nos dias de hoje, está sendo o que temos, pois as pessoas estão levando muito em conta o dinheiro que a outra pessoa tem, roupas, carro, luxo e muitos outros supé mas, na minha opinião, o importante é o que somos, pois o caráter vale mais, pois tudo o que temos um dia irá acabar, mas o nosso caráter irá depender de nós : d